Investidores

 

Sócios Clavis: Embraer, Finep, BNDES e Desenvolve SP
Clavis recebe investimento e anuncia seus novos sócios

 

Em julho de 2016, a Clavis recebeu investimento do Fundo Aeroespacial, um fundo de venture capital voltado para os setores aeronáutico, aeroespacial, defesa, segurança e integração de sistemas. O Fundo Aeroespacial possui como cotistas a EMBRAER, a Finep, o BNDES e a Desenvolve SP, sendo gerido pelo Portcapital. O investimento foi, ao mesmo tempo, mais um reconhecimento da importância estratégica da Clavis no cenário nacional de Defesa e Segurança, e um importante passo para a expansão e consolidação da empresa no mercado de segurança cibernética

Sobre a Clavis e o Investimento

Com mais de dez anos de atuação na área de segurança cibernética, a Clavis foi reconhecida pelo Ministério da Defesa como uma Empresa Estratégica de Defesa, em 1 de junho de 2016.

 

Ao longo dos últimos dez anos, a Clavis executou com sucesso uma série de projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação, muitos deles com apoio de agências de Fomento como a Finep, o CNPq e a FAPERJ, os quais possibilitaram à empresa desenvolver uma série de ferramentas próprias e um portfólio diferenciado de serviços de Segurança, todos eles executados com tecnologia própria e, portanto, sem a dependência de fornecedores externos. Foi essa característica que chamou a atenção do Fundo Aeroespacial. “O Fundo Aeroespacial busca não apenas empresas com grande potencial de crescimento, mas empresas que demonstrem independência tecnológica e capacidade de tornarem-se agentes centrais no desenvolvimento de uma indústria brasileira de Defesa e Segurança.”, explica o Bruno Ghizoni, Executivo do Fundo.

“Ao mesmo tempo em que observamos uma enorme capacidade de captar recursos de fomento à inovação e executar projetos de pesquisa de grande complexidade, a empresa foi capaz de aproveitar tais investimentos na construção de um portfólio de ferramentas, serviços e soluções diversificado. É esse tipo de ‘robustez técnica’ que caracteriza as empresas investidas pelo Fundo.” afirma João Antônio Lopes Filho, Sócio-Diretor do Portcapital, gestora do Fundo Aeroespacial.

Importância do investimento para a Clavis.

Segundo Bruno Salgado Guimarães, Sócio-Diretor da Clavis, o investimento aportado pelo Fundo será fundamental para sustentar a expansão das operações da empresa, além de viabilizar investimentos em pesquisa e desenvolvimento que permitirão o ingresso da empresa em novas áreas da segurança da informação. Segundo Bruno, “A Clavis sempre foi reconhecida pela forte atuação em pesquisa, desenvolvimento e inovação, mas o investimento e a parceria dos principais agentes de inovação do país permitirão que a empresa passe a operar ‘em outro patamar’, executando grandes projetos de inovação, com benefícios evidentes para a Clavis, seus clientes e para o desenvolvimento científico e tecnológico do país na área de Defesa e Segurança Cibernética”.

 

Solução para Gerenciamento Contínuo de Vulnerabilidades (GCV) que permite gerir todo o ciclo de identificação e tratamento de vulnerabilidades, e monitorar ações de ativos, como mudanças de configuração e violação a políticas de segurança.

 

Sistema de Gerenciamento de Eventos e Informações de Segurança (SIEM) que permite integrar diversas fontes de dados de uma organização, possibilitando correlacioná-las de modo a identificar ameaças e riscos à segurança da organização.

 

Ferramenta para avaliar o desempenho de redes de computadores, sistemas de informação e aplicações web face a diversos tipos de cenário de sobrecarga. Ferramenta reconhecida como um Produto Estratégico de Defesa.

Bruno Salgado explica ainda que os recursos aportados pelo Fundo são fundamentais para a evolução de três importantes soluções da empresa: SADIOctopus e BART. O SADI é a ferramenta de simulação de cenários de sobrecarga que a Clavis utiliza em seu serviço de Teste de Desempenho. A ferramenta já é consagrada no meio corporativo e acadêmico, sendo reconhecido pelo Governo Federal como um Produto Estratégico de Defesa, mas há a necessidade de investimento constante em pesquisa e desenvolvimento para que a ferramenta se mantenha sempre alinhada às mais recentes tecnologias. Octopus é a plataforma de Coleta e Análise de Dados usada pela Clavis em seus serviços de Segurança Orientada a Dados, e os investimentos recebidos permitirão que a Clavis aprimore os algoritmos de análise de dados do Octopus, particularmente, com algoritmos voltados para as áreas de Cyber Threat Intelligence, Identificação de Fraudes e Predição de Falhas. Finalmente, o BART é a ferramenta de gerenciamento de vulnerabilidades e baselines de segurança da Clavis, e os recursos aportados permitirão investir em melhorias na interface da ferramenta com o usuário.

O Diretor Presidente da Clavis, Rafael Soares, reconhece a importância de se contar, a partir de agora, com a parceria de peso de instituições como EMBRAER, BNDES, Finep e Desenvolve SP. Rafael destaca, ainda, as mudanças na estrutura administrativa da empresa: As mudanças nas regras de governança da empresa possibilitarão uma operação ainda mais transparente e facilitarão um maior planejamento estratégico, viabilizando uma atuação sustentável no longo prazo.”, nas palavras do principal executivo da Clavis.

A expectativa dos executivos da Clavis é que o faturamento da empresa triplique nos próximos três anos.

Fundo Aeroespacial

O FIP Aeroespacial foi lançado em 2014 no modelo de corporate venture capital, a partir do esforço corporativo de uma empresa estratégica do setor, a EMBRAER, juntamente com FINEP, BNDES, e Desenvolve SP. É gerido pela Portcapital, com o objetivo de fortalecer as empresas nacionais inovadoras que desenvolvem tecnologia de ponta para a cadeia produtiva dos setores aeronáutico, espacial, de defesa, segurança cibernética e integração de sistemas. Além disso, o FIP cria um canal permanente que permite o contato mais próximo entre a EMBRAER e as iniciativas empreendedoras mais inovadoras destes setores. Mais informações em http://www.fundoaeroespacial.com.br